Pesquisadores desenvolvem um novo modelo de eletronegatividade

abst.tif

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Oeste da Bahia e da Universidade Federal de Sergipe desenvolveram uma nova escala de eletronegatividade para descrever o caráter de ionicidade em sólidos iônicos. Segundo Heveson Lima, líder da pesquisa, o modelo é uma maneira alternativa de discutir eletronegatividade com base em como os íons se organizam, mensurado por meio do fator de empacotamento cristalino, e como os elétrons são transferidos no processo de ligação química, mensurado através do fator de carga. A escala desenvolvida com base no potencial de Coulomb é uma alternativa frente as escalas atuais, como as de Pauling e Mulliken. A relação direta com a carga transferida durante o processo de formação da ligação química é uma maneira mais fácil de entender como os processos interatômicos ocorrem na natureza. Os resultados também revelam uma relação de linearidade com as demais escalas de eletronegatividade. Os pesquisadores esperam que a nova escala de eletronegatividade abra novos caminhos capazes de descrever o caráter da ligação em qualquer sistema iônico poliatômico bem como forneça informações prévias para o design de novos materiais.
 
Artigo Científico
An Alternative Description for the Electronegativity Difference in Binary Ionic Solids
Heveson Lima, Douglas Ferreira, Adelmo S. Souza and Marcos A. C. dos Santos

J. Braz. Chem. Soc., Vol 00, No. 00, 1-8, 2020